domingo, 13 de maio de 2012

O apiário de Vendas Novas está bem composto

   Afinal as chuvadas que caíram no início de maio, ainda vieram dar um certo ânimo a este no apicola e a coisa até se pode compôr no que toca à produção de mel. O Alentejo está todo florido, com a soagem e o romaninho a darem muito que fazer às abelhas. As alças estão a encher de mel destas duas plantas. Ficam as imagens:
Rosmaninho em flor

Rosmaninho em flor

Flores de rosmaninho

Campo de soagem em flor


Campo de soagem em flor

Com tanta flor assim as colmeias estão a ficar compostas. O apiário de Vendas Novas está carregado de alças e tem este aspeto:
Aspeto geral do apiário de Vendas Novas

Colmeias com alças para a produção de mel
As terras apresentam humidade suficiente para as plantas se aguentarem e para além disso, durante a noite tem-se formado orvalho, que garante também a continuação da floração durante este mês de maio.

Relativamente à criação de rainhas e no que toca à fecundação das mesmas, este ano não correu bem. Penso que devido ao tempo que fez em abril, com vários dias consecutivos de frio, chuva e vento, as rainhas acabaram por não encontrar o tempo ideal para o voo nupcial. Uma maior percentagem de núcleos acabaram por ficar "zanganeiros". Nalguns após constatar este fato, meti-lhe um quadro com larvas e um ou mais alvéolos de abelha mestra. Noutros coloquei-lhe logo uma ou duas rainhas já nascida.
Não sei se vou conseguir salvar algum núcleo já zanganeiro, mas temos que fazer experiências e praticar para podermos tirar as nossas conclusões.

Por hoje é tudo. 
Obrigado por consultar o meu blogue. 

10 comentários:

  1. Boas Tardes
    Parabens pelo Site
    Sou Um principiante na apicultura que precisa de uma pequena ajuda. Herdei 4 colmeias
    ,mas elas estao actualmente num local de dificil acesso e perto de sobreiros com muitas formigas por isso arrangei um apiario de mais facil acesso e com outras condicoes.
    Eu gostaria de saber qual e a melhor altura e melhor metodo para fazer a tranferencia para o novo apiario que esta a 500 metros de distancia.
    Desde ja agradeço a resposta.
    Muito Obrigado.

    ResponderEliminar
  2. Sr. Paulo Santos,
    a regra número um para mudar colmeias é a seguinte: quando se muda uma colmeia é para um local, no mínimo, a 3Km do original. Portanto, quando mudar as suas colmeias não estará a cumprir a regra número um. De qualquer forma acho que deverá fazer o seguinte:
    - não deixe passar o mês de janeiro;
    - se tiver tempo disponível, escolha um dia de muito frio ou de céu encoberto, e que nos dias seguintes as condições sejam estas ou piores. Isto fará com que as abelhas fiquem na colmeia e um menor número vá para o campo, resultando num menor número de abelhas a regressar ao local original;
    - após a mudança, reduza a entrada das colmeias e coloque uns ramos na frente das mesmas. O objetivo é que as abelhas se orientem quando saírem da colmeia por verificarem que há qualquer coisa diferente relativamente ao apiário original.
    Um pormenor muito importante... veja lá se o novo apiário não é tão acessível que o torne apetecível para os amigos do alheio.
    Boa sorte.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde
      Muito obrigado pela resposta.
      Eu tenho um familiar que tem um apiario a mais de 3km de distancia, teria alguma vantagem eu mudar as colmeias primeiro para la e depois trazer para o novo apiario, se sim quais os timings de espera?
      Um dos motivos que eu estou a trocar de apiario é que tenho uma colmeia que lhe faltam 5 quadros.(fui roubado)este novo apiario consigo com que o meu vizinho reformado fique com um olho nas colmeias.
      Sabe me dizer qual a melhor maneira de voltar a colocar os quadros nesta colmeia? ela tem 5 quadros 2 deles estao quase atravessados, os espaços vazios deixados pelos quadros roubados tem favos feitos pelas abelhas. o que fazer gostaria de mais tarde fazer desdobramentos com este ninho mas antes de resolver este problema nao posso.
      Mais uma vez muito obrigado pela atençao.

      Eliminar
    2. Sr. Paulo Santos, nunca fiz tal procedimento, de passar colmeias para um apiário intermédio antes de as delocar para o apiário final, esperando um período mínimo. De qualquer forma, penso que vale a pena. Se tem essa possibilidade, mova as abelhas para esse apiário mais distante o quanto antes. Espere duas a três semanas e movimente as abelhas para o apiário definitivo. Não deixe avançar muito o mês de fevereiro sem terminar o trabalho.
      Relativamente aos quadros, depende muito da sua zona. Se tiver por aí eucalipto e se esses favos não tiverem criação, eu faria o seguinte:
      - arranjava das outras colmeias 3 quadros com mel e nessas colmeias colocava um quadro com cera puxada;
      - retirava com uma faca os favos construídos pelas abelhas;
      - alinhava os quadros, colocando quadros com criação no centro e os retirados das outras colmeias nos lados;
      - completar a colmeia com quadros com cera puxada.
      Faça isto quando já as tiver no local definitivo.
      Boa sorte.

      Eliminar
  3. Bom dia
    Muito obrigado pelos seus conselhos
    Vou continuar a seguir o seu blog atentamente.

    ResponderEliminar
  4. S. José Santos vou colocar uma situação que me parece estranha e que o senhor com a sua experiencia concerteza que me poderá ajudar.
    Após a cresta de um cortiço as abelhas deixaram de trabalhar e muitas das abelhas estão agarradas ao cortiço na parte exterior. isto será normal?
    Um abraço
    Matos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sr. Matos,
      não tenho grande experiência com cortiços, mas pelo que me descreve é bem possível que a mestra tenha morrido durante a cresta. Isso acontece quando por vezes deixamos cair um ou outro favo que por azar cai em cima da mestra a mata-a. Por outro lado também pode estar numa zona em que a flora agora é escassa e as abelhas tenham pouco que fazer; com o calor também é hábito colocarem-se em cacho à entrada da colmeia. Deve esperar para ver, se a mestra morreu pouco ou nada poderá fazer; é um enxame perdido. Por outro lado se a mestra estiver presente em breve tudo voltará ao normal com as abelhas a carregar polen.
      Deve aguardar.
      Obrigado.
      JSantos

      Eliminar
  5. Boas pergunto se alguém me pode ajudar a compreender o que está a acontecer aos meus enxames , tenho 18 apiarios com 13 colmeias cada , as minhas visitas aos apiarios são de 15 em 15 dias , sucede que na penúltima visita cada apiario em media tinha uma colmeia sem abelhas , e na ultima visita aos apiarios que fiz já no mês de Outubro cada apiario tinha em media 1 colmeia sem abelhas e 1 colmeia com poucas abelhas a rainha e a criação a morrer, havendo mesmo um apiario que tinha 7 colmeias sem abelhas e com vestigios de enxameação total das colonias ficando para traz as reservas e a criação
    Todas as colonias estão sendo alimentadas com xarope de açucar, todas têm reservas de mel e de polen todas têm as ceras com menos de 2 anos,, as rainhas são deste ano, controlei a varroa com acido formico a 60% (8 mililitros embebibos numa esponja aplicada sobre a prancheta dentro de um saco de plastico com um orificio) ,não há vestigios de varroa ou doenças. .
    se no ano passado não me sucedeu este problema porquê está a acontecer este ano se as colmeias tiveram o mesmo maneio e estão nos mesmos apiarios.
    Estou preocupado com a procima visita.

    ResponderEliminar
  6. Boa tarde srº Jose Santos
    Gostaria de clarificar a seguinte situação.
    Este ano apanhei pela primeira vez dois enxames numa arvore junto do apiário. Apanhei o enxame e coloquei a caixa a cerca de 20 m onde os s apanhei. No dia seguinte foram embora. Será que tinha que os levar para um local a mais de 3km? Obrigado pela ajuda
    Matos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sr. Arnaldo Matos, na minha opinião aconteceu uma das seguintes razões:
      1 - o enxame já tinha local de destino (para mim o mais certo);
      2 - não tinha abelha mestra;
      3 - a colmeia tinha algum cheiro de que não gostaram.
      Os enxames quando saem e não têm abelha mestra assumem comportamentos estranhos. Este ano aconteceu-me, que um enxame que não tinha mestra, em vez de entrar para a colmeia, meteu-se por baixo da mesma. Estranhei e passadas 3 semanas confirmou-se que não tinha mestra. No entanto a 1ª hipótese é muito mais comum.
      Boa sorte.
      Obrigado.
      Joaquim Santos

      Eliminar