domingo, 6 de março de 2011

Preparar material para apanhar enxames.

   O mês de Fevereiro passou. Agora o Sol nasce por volta das 7:30 e o pôe-se por volta das 17:50.
   Aqui na região de Setúbal, o mês de Fevereiro deixou-nos os nabos, as azedas, as couves e muita soagem em floração. Muito em breve teremos as estevas, os sargaços, o romaninho e lá para o final de Março a floração mais importante da região: a laranjeira.
   Esta semana que passou, trouxe novamente o frio; durante a noite arrefeceu bastante e durante o dia, apesar do Sol,  esteve sempre um vento frio que fez com que as colmeias abrandassem o ritmo, para não dizer mesmo que estagnaram. Em consequência deste frio, a renovação de ceras que tinha programado para o apiário de Vendas Novas, neste fim-de-semana, foi adiada. Talvez para o próximo...
   Em conversa com outros apicultores da região, foi-me relatada a saída de dois enxames num apiário à saída de Setúbal na direcção de Azeitão. Ao ouvir isto e tendo adiado a renovação de ceras, decidi não desperdiçar o fim-de-semana e fui preparar o meu material para apanhar enxames que saiam de colmeias e abelheiras que há na zona do meu apiário de Setúbal. O método que vou descrever é o que utilizo para apanhar enxames, ditos "selvagens". Tenho tido algum sucesso e em anos normais como o ano passado, apanho desta forma, entre 15 a 20 enxames com cerca de 25 colmeias a povoar.

         O Procedimento

    Material
  - Colmeia ou núcleo vazio (se já for usada/o tanto melhor, pois está impregnada de própolis e cheiro de cera);
   - Pente de resguardo da entrada da colmeia (para evitar a entrada de ratos na colmeia);
   - Quadros com cera puxada. No mínimo devem ser dois;
   - Quadros com folha de cera sem estar puxada (em quantidade suficiente para preencher a colmeia);

   Procedimento prático  

Núcleo de 7 quadros vazio
- Limpar a colmeia ou núcleo por forma a retirar teias de aranha, pastos, etc...
- Esfregar o núcleo por dentro com rosmaninho (opcional);
- Colocar um pente de protecção na entrada da colmeia para evitar a entrada de ratos. Eu prego uns pequenos pentes de madeira que eu próprio faço.
- Preparar o local onde vai ficar a colmeia / núcleo a povoar. A colmeia deve ficar com a entrada virada a Sul, por isso, de preferência devem colocar-se as colmeias a povoar nas encostas voltadas a Sul. (isto são preferências, não significa que com a entrada voltada a Norte ou qualquer outra direcção, não se apanhem enxames). Neste caso eu coloquei os núcleos assentes num estrado feito com dois troncos de eucalipto;
- Colocar os quadros com cera puxada num dos lados da colmeia todos seguidos;
- Preencher a colmeia com quadros com placas de cera sem estar puxada;

Núcleo com pente de madeira
na entrada
 - Colocar a contra-tampa e proteger da chuva com telha.
- Aguardar até meados de Junho (final da época de enxameação).


Quadros com cera velha puxada.
Posicionados no lado direito.

Núcleo com 6 quadros.
2 com cera puxada e 6
novos c/ cera por puxar.
















   Muitos apicultores utilizam produtos, para além dos quadros de cera velha puxada, para atrair os enxames. Eu já utlizei esse tipo de produto e não notei diferença. Isto é como tudo, em anos em que há muitos enxames de toda a maneira se apanham, anos em que há poucos é mais difícil. Por exemplo, em 2005, ano de grande seca, só apanhei 9 enxames entre Vendas Novas e Setúbal. O ano passado perdi-lhe a conta.
   Se decidir tentar apanhar alguns exames desta forma espero que tenha sorte. Este ano, pelo que tem chuvido e se for chuvendo com alguma regularidade durante Março e Abril, será por certo um bom ano de enxames.
Para mim a apanha de enxames é o mais divertido da apicultura.
Obrigado por consultar o meu blog.

35 comentários:

  1. As minhas saudações apícolas!
    Esses núcleos de platex são interessantes. Tenho comprado núcleos de madeira , mas acho que me deu uma ideia de como reciclar os fundos das caixas de morangos e fazer núcleos grátis.
    Quanto a apanhar enxames , só uma vez consegui, e à primeira. Um cortiço que puz a povoar num pequeno quintal de uma aldeia do concelho de Penamacor, há cerca de quinze anos, já relativamente tarde na época , aí por meados/fins de Maio. Nunca mais consegui. Nem mesmo os enxames que saíam daquele cortiço que eram uns dois ou três por ano,mesmo com outros cortiços colocados naquele quintal e até no mesmo sítio daquele!
    Como eu não estava lá, perdia-os sempre. Até que me fartei e passei as abelhas para uma colmeia Langstroth e acabei com as marotas das desertoras.
    Também é verdade que nunca puz colmeias ou núcleos a povoar. Aquela foi a primeira e única experiência , mas que é bem divertido,lá isso é.
    Um abraço.
    Abelhasah.

    ResponderEliminar
  2. Bons dias amigo!

    Qual o melhor mes para apanha r exembes de abelhas?

    ResponderEliminar
  3. O melhor mês par apanhar enxames é o mês de abril. No entanto, dependendo da zona, podem apanhar-se enxames de março a junho.

    ResponderEliminar
  4. Boa tarde,
    Antes de mais obrigado por toda esta informação que disponibiliza.
    Estou a pensar em ter umas colmeias para ter mel para casa e para a familia. Como ainda não possuo nenhum enxame informei me sobre a compra onde me responderam o seguinte:
    "Relativamente aos enxames, tenho núcleos de vários tamanhos, desde três quadors, por aí fora, todos eles com rainhas novas e fecundadas. Se optar por uma colmeia lusitana com dez quadros povoados e pronta a desdobrar, tenho vendido a 100 euros cada, sem a colmeia. Se tiver caixa, ou faço a troca ou a transferência para a caixa do interessado. Também pelo mesmo preço se pode fazer o desdobramento, aqui, e leva dois enxames pelo preço de um. Os núcleos logicamente são mais baratos."

    O que me diz a cerca disto?
    Quantos quadros deve ter um nucleo? E ja agora o que é um nucleo?

    Bem haja,
    Marco

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa Tarde Marco.
      Obrigado por consultar o meu blogue. Volte sempre. Respondendo às suas perguntas:
      -parece-me que está a lidar com alguém que tem experiência e percebe de apicultura. É sem dúvida uma pessoas que está habituada a vender enxames. É quase certo que lhe vende um bom enxame ou núcleo.
      Um núcleo é um pequeno enxame, normalmente com 5 quadros de abelhas com uma rainha jovem já fecundada. É um enxame que tem potencial de crescimento para ocupar uma colmeia completa, com 10 quadros e alças para fazer mel. Existem também núcleos com 3,4,6 e 7 quadros. No entanto a variante de 5 quadros é a mais comum.
      Obrigado.
      JSantos

      Eliminar
  5. Boa tarde,
    Estou a iniciar a minha atividade como apicultor e li aqui no blog como apanhar enxames mas surgiu uma duvida. Qual a diferença entre quadros de cera puxada e quadros de cera sem puxar?
    Obrigado.
    Antonio Lages

    ResponderEliminar
  6. Boa noite, Sr. António Lages, antes de tudo mais o meu obrigado por consultar e comentar o meu blogue.
    Quantos à sua questão a resposta é bastante simples: quadros com cera por puxar, são quadros que têm aplicadas placas de cera estampada com os hexágonos que vão servir de fundação aos favos. Pode ver quadros com cera por puxar no meu blogue no post de 13 de Maio de 2011. Neste post eu explico o processo que utilizo para fixar a cera moldada aos quadros. Relativamente aos quadros com cera puxada, são quadros em que o favo já foi feito pelas abelhas. As abelhas constroem o favo a partir das placas de cera moldada que se aplicam nos quadros. Fazem crescer os hexágonos por forma a armazenar mel, fazerem crescer a criação ou armazenarem polen.
    Espero ter conseguido explicar.
    Obrigado e volte sempre.
    JSantos

    ResponderEliminar
  7. Joaquim Caldeirinha 15-7-201215 de julho de 2012 às 09:18

    Boa tarde,sr JSantos
    Obrigado pelas suas informações, quero dizer-lhe que sou um leigo no assunto,apanhei um enxame em Abril com a ajuda de um sr. que fez o favor de me ajudar, passados quatro meses dei por algumas abelhas mortas e quer me parecer que agora as que vejo serão novas, isto é assim.
    Muito obrigado Caldeirinha.

    ResponderEliminar
  8. Joaquim Caldeirinha 15-7-201215 de julho de 2012 às 09:24

    Adquiri um enxame de abelhas em abril deste ano. entretanto, notei que algumas apareceram mortas. Porém, agora verifico que tenham mais abelhas que inicialmente sendo muitas delas pequenas.
    Pergunto se esta situação é normal.
    Obrigado Joaquim Caldeirinha

    ResponderEliminar
  9. Sr. Joaquim Caldeirinha, antes de tudo mais o meu obrigado por consultar o meu blogue.
    Quanto à questão que me coloca, eu diria que a situação não é normal. A sua colmeia pode estar a padecer do mal que afeta toda a apicultura mundial- "a varroa". Pergunto-lhe: já curou a sua colmeia contra a varroa? Se não o fez é bem possível que o mal seja esse mesmo.
    Obrigado e volte sempre.
    JSantos

    ResponderEliminar
  10. Joaquim Caldeirinha 6 de janeiro 2013
    ola sr JSantos a ultima ves que falei consigo foi em julho,apos a sua indicação tratei o meu enxame contra a varroa tudo ajudado pelo sr jose amigo que me vai pondo ao corrente da apicultura tudo bem diz este amigo que esta tudomuitobom,bom enxame, mas hoje ao dar uma olhadela como faço todos os dias notei abelhas mortas e não vi nenhuma em movimento de tarde voltei lá e vi muitas mais mortas.falei ao telefone com sr jose e ele disse que estão evenenadas,como é possivelisto em janeiro que não há tratamentos de culturas,mas já não tenho duvidas que vão morrer todas pelo que vi hoje a tarde,tem algum conhecimento de caso igual?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sr. Joaquim Caldeirinha,
      os casos de envenamento que conheço nesta altura do ano, Janeiro, resultam de curas mal feitas para combater a varroa. Será que não fez nos últimos dias nenhuma cura contra a varroa? Não sendo isso, será que há por aí eucaliptos? Quando comprei uma das curas que estou a utilizar para combater a varroa, fui questionado pelo vendedor, sobre a existência de eucaliptos na minha região. Perguntei-lhe o porquê de tal questão, ao que me disse, que agora também curam os eucaliptos justamente na altura da floração e que também esta cura está a matar muitas abelhas. O que pretendia era salvaguardar que me alertava, para no caso de morrerem abelhas após a cura, ter em atenção que isso poderia ser responsabilidade da cura dos eucaliptos. Poderá ser esta a causa da morte das suas abelhas.
      Obrigado por consultar o meu blogue.

      Eliminar
  11. Cumprimentos Sr. Santos.Qual a melhor maneira de retirar um enxame de uma oliveira sem cortar a oliveira?

    V. Relveiro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sr. Relveiro, nunca retirei um enxame de um tronco de uma árvore, mas penso que deverá proceder como se fosse para "bater um cortiço"; isto é, passar um enxame de um cortiço para uma colmeia. Devo também dizer-lhe que janeiro não me parece o timing indicadicado, normalmente este tipo de trabalho fazem-se no final do verão (setembro). De qualquer forma se não esperar por setembro, espere ao menos por março. Eu faria da seguinte forma:
      - num dia soalheiro, por volta do meio dia, colocaria um núcleo com dois ou três quadros com criação e outro de alimento, junto à entrada das abelhas de forma a que as abelhas ao sairem do toco encontrem a entrada da colmeia;
      - fazer fumo abundante no fumigador e dar uma boas bafuradas de fumo para o interior do toco;
      - depois de dar fumo, bata com um pau no tronco da oliveira. Pode levar algum tempo até as abelhas começarem a sair, mas vá repetindo o fumo e as pancadas ritmadas no tronco, que elas acabam por começar a sair. Depois de começarem as primeiras a encaminhar-se para a colmeia, as outras, inclusivé a mestra, também começam a passar para o núcleo.
      Quando fizer o trabalho peça ajuda. É mauito trabalho para uma só pessoa.
      Já agora, penso que essas abelhasvalem o trabalho, pois nos tempos que correm, um enxame safar-se por si só, ao ataque da varroa é porque as abelhas são muito boas.
      Obrigado por consultar o meu blogue e boa sorte.

      Eliminar
  12. Boa noite, Sr.Marco.
    Depois de muita insistência, lá consegui convencer o meu pai a tentarmos produzir um frasco ou dois de mel.
    O problema é que agora não consigo parar o velhote!!! Eheheh!!!! Mas para quem nunca teve ligação ao mundo apícola as perguntas são muitas, assim vou apenas colocar duas:
    1º Qual será a melhor localização para dispor os núcleos, aumentando assim as probabilidades de apanharmos um ou dois enxames?
    2º Tenho um terreno com a encosta voltada a Oeste, com bastantes linhas de água não esquecendo tambem que na base do mesmo se encontra um riacho com água corrente, bastantes silvas(muitas), damasqueiros, pereiras,gingeiras, macieiras e muito mato.
    Será este um bom local para implantar um apíario?
    Obrigado pela atenção dispensada.
    Abraço.
    Gonçalo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite Sr. Gonçalo, o meu nome não é Marco mas sim Joaquim. Na minha opinião a melhor orientação das colmeias para apanhar enxames é com a entrada voltada a sul. Encostas voltadas a oeste também são boas. As piores são as voltadas a norte. Pela sua descrição o local é bom.
      Obrigado por consultar o meu blogue e volte sempre.

      Eliminar
  13. Boa Tarde, o meu nome e Roger sou da zona norte, gostaria de me iniciar na apicultura más para ser sincero não percebo nada do assunto, sera possiver uma ajudinha da vossa parte ?
    Quatro anos depois de se extingirem as abelhas extingue-se a humanidade....
    Albert Einstein...
    o meu email: Rogergomes_@hotmail.com

    abraço e obrigado.....

    ResponderEliminar
  14. Boas,
    tenho algumas colmeias que eram do meu pai, era eu que o ajudava a tratar delas, e com o falecimento dele, fiquei eu a tratar delas, acontece que tenho uma duvida e gostava que me esclarecesse,ha uns bons anos, mais de 10, o meu pai tinha por habito por os cortiços a apovoar, mas como é evidente acabaram por ficar abandonados nos terrenos que infelizmente também assim foram ficando, abandonados, ontem ao andarmos a limpar um desses terrenos que estava cheio e bem de silvas, deparamo-nos com um desses cortiços com um brutal enxame, e agora?
    quero passa-lo para uma colmeia, mas tenho algumas duvidas quanto ao melhor método a usar, dantes batia-mos cortiço,depois retirávamos a cera que aplicava-mos em quadros moveis, fiz isso muita vez com o meu pai,mas agora, nem sei se tenho quem me ajude a faze-lo e tenho receio que o cortiço esteja completamente podre,será este ainda o melhor metodo?
    atenciosamente:
    Joao Correia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Srº Joaquim, meu nome é Matos e sou um iniciado na Apicultura. Gostaria de lhe colocar algumas questões. Onde posso comprar um extractor de mel a um bom preço porque todos os que vejo andam na ordem dos trezentos euros. Segundo, quando se faz a extração do mel dos quadros, a cera feita pelas abelhas também sai ou fica lá.
      Quando se tiram os quadros com mel, no lugar desses colocam-se logo novos quadros com cera estampada?
      Obrigado pela ajuda

      Eliminar
    2. Sr. Matos,
      se pretende comprar um extrator barato, aconselho-o a fazer o seguinte:
      - coloque um anúncio no OLX;
      - aceda ao fórum "As abelhas" e abra um tópico na compra e venda de material apícola, a anunciar que pretende comprar um extrator.
      Quando se faz a extração do mel,o favo fica agarrado ao quadro e aos arames que fixam a cera. Só sai a camada de cera que cobre o mel.
      Quando retiro mel não coloco de novo os quadros. Só volto a colocar os quadros na primavera seguinte. Quando se colocam os quadros pela 2ª vez, não se pode curar contra a varroa e morrem muitos enxames. O mel que se retira não justifica os enxames que se perdem.
      Obrigado por consultar o meu blogue. Volte sempre.

      Eliminar
    3. Boa tarde. Um grande bem haja pelas suas publicações que me têm ajudado na implantação de um pequeno apiario em Trás-os-Montes.
      Pergunta: porque razão não se pode realizar o tratamento contra a varroa quando se colocam os quadros pela segunda vez?
      Abraço
      Mário

      Eliminar
    4. Mário,
      penso quer dizer com "quadros pela segunda vez" colocar quadros numa alça por cima do ninho. Se assim for, a razão é para não contaminar o mel com produto de combate à varroa.

      Eliminar
  15. Srº Joaquim. Gostaria de lhe perguntar em que meses é que se deve fazer o tratamento contra a varou.
    Cumprimentos
    Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. PR, depende muito de zona para zona. Aqui na região mais a sul o tratamento contra a varroa deve começar agora. As mestras reduzem a postura, as colmeias começam a diminuir a sua população e a varroa começa a atacar. O tratamento deve ir até ao mês de fevereiro. Eu este ano vou fazer assim: nestes dias em que o tempo começa a arrefecer vou fazer uma cura. Depois avalio a mortandade de varroas. Se forem muitas faço mais uma cura passada uma semana. Depois vou estando sempre atento. Normalmente lá para o Natal faço mais uma cura. Esta cura em pleno inverno é a mais efetiva, pois as colmeias têm muito pouca criação. Contiuno a vigiar. Se aprecerem varroas continuo a curar. As curas têm de terminar em fevereiro, pois em março já carregam muito nectar para a colmeia. Se tiver de curar alguma colmeia para além de fevereiro, já não lhe tiro mel. Fica para enxmes.
      Espero ter esclarecido.
      Se continuar com dúvidas diga qualquer coisa.
      Obrigado por consultar o meu blogue . Volte sempre.

      Eliminar
  16. Sr. Joaquim, ando a pesquisar sobre apicultura com o intuito de me iniciar na apicultura, daí ter vindo parar aqui ao seu blog, pelo qual lhe dou os meus parabéns, pela paixão que demonstra e pela partilha dos seus conhecimentos.
    neste momento o meu maior receio é saber se conseguirei apanhar algum enxame, daí perguntar-lhe que devo fazer para o conseguir sem ter material algum, e partindo do principio que mesmo comprando uma colmeia posso ter a infelicidade de não apanhar nenhum.

    Meus cumprimentos

    Paulo Ribeiro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sr. Paulo Ribeiro,
      compre uma colmeia com os 10 quadros e coloque-lhe as placas de cera. Compre também uma embalagem de produto para atrair os enxames. Coloque no mato com a entrada voltada para sul. Na entrada coloque também uma régua de proteção para evitar a entrada de ratos. Se for um ano de enxames vai ver que apanha um enxame.
      Obrigado e volte sempre.

      Eliminar
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
  17. Estas abelhas, poisaram hoje numa árvore, vou experimentar se lhes consigo dar um novo lar...
    https://www.facebook.com/photo.php?v=632819583465569&set=vb.100002125986325&type=2&theater

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sr. J.Santos, este ano perdi um enxame e como pretendo ter meia duzia lembrei-me de tentar apanhar uns enxames. Como não sabia como fazer li num blogue brazileiro um apicultor que apanhava os enxames com caixas de cartão, forradas a plastico por causa das chuvas e por causa dos roubos ficando muito mais baratos.
      Então comprei 30 caixas de cartão sensivelmente do tamanho de um nucleo de 7 quadros, fiz uma abertura retangular como as das colmeias para elas entrarem e fiz uma pala sobre a abertura para que se chover a água não entre. Coloquei lá dentro dois arames de quadros onde pendurei uma placa de cera estampada, Toda a caixa foi forrada com um plastico que comprei por sinal eram sacos para o lixo verde.
      Esta semana coloquei 10 presas a arvores a cerca de 1 metro do chão onde há muito rosmaninho e onde houvia as abelhas a trabalhar e tambem a cerca de 100 metros de colmeias.
      Na proxima semana vou colocar mais 20 caixas distribuidas por outros locais.
      Não sei se já é tarde para apanhar enxames selvagens? mas como o tempo tem estado tão incerto com chuva e frio.
      O que acha desta aventura?
      Durante este ano vou fazer alguns núcleos de 5 quadros como o senhor tem em platex com tampa e telhado, para utilizar no próximo ano, dado este ano ter tomado a decisão de tentar apanhar enxames já muito tarde.
      Uma duvida que se me coloca, como conhecer as melhores zonas para apanhar enxames? Será que elas têm a preferencia por se deslocarem em algumas zonas especificas?
      Deixo aqui algumas duvidas que gostava de ter a sua opinião.
      Matos

      Eliminar
  18. Como estou perto de Setúbal queria pedir contacto para colaborar e começar a aprender. Tenho enxames no telhado e não sei como recupera-los. obrigado, Jaime. O meu email:cafedavila@gmail.com

    ResponderEliminar
  19. Caro amigo JSantos
    Quero dar-lhe a conhecer o resultado das caixas de cartão a apnhar enxames.
    O resultado de ter colocado as 20 caixas de cartão, na primeira semana apanhei 3 enxames e depois todas as semanas tenho apanhado um,. Foi a primeira vez que me dispus a apanhar enxames com as caixas de cartão. Vamos ver se na proxima semana lá tenho mais algum ,mas penso que será dificil porque o tempo tem estado frio.
    No proximo ano vou utilizar em vez de caixas de cartão, caixas de platex pois tem muitas vantagens, entre as quais não é preciso transferir de imediato, não há o problema das abelhas roerem o cartão i irem embora, se chove molha a caixa apesar de estar revestida a plastico etc etc
    Esta semana já acabei uma e até ao proximo ano quero fazer 20 caixas muito parecidas com as suas (ripas e platex).
    Nesta azáfama de apanhar enxames por este processo,tive duas experiencias.
    Todos os enxames que mudei das caixas de cartão para as colmeias á noite todas ficaram e continuam a trabalhar, o enxame que tirei da caixa de manhã cedo, foi-se embora.
    Os próximos serão sempre transferidos á noite.
    Boa apicultura
    Matos

    ResponderEliminar
  20. Os poucos enxames que tinha morreram. Estou a pensar comprar novos. Nesta altura do ano, será seguro comprar núcleos? Será que depois de mudados para a caixa de 10 quadros aguentam o inverno?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sr. Gastão,
      relativamente às suas questões a resposta é a mesma: tudo depende da zona onde o Sr. tem o apiário. Parece-me a mim que o problema é outro e que se resume na seguinte pergunta: será que o Sr. tem conhecimentos para manter os enxames? Hoje em dia para se ter abelhas é preciso andar sempre a vigiar as colmeias e entender os sinais. Relativamente ao que lhe sucedeu: os enxames não morrem de um momento para o outro. É preciso apurar as causas. As mais comuns são: varroa e fome. O Sr. sabe por que razão lhe morreram as colmeias? Caso não saiba, se comprar núcleos nesta altura por certo vão estar mortos no final do outono. Antes de comprar, informe-se sobre o que sucedeu com as suas abelhas. Compre abelhas a quem o possa ajudar. Em especial a varroa, para ser combatida precisa de conhecimentos; caso contrário os enxames se não morrerem do mal podem morrer da cura.
      Espero ter ajudado. Não desista. Volte sempre.
      JSantos

      Eliminar
    2. Boa tarde amigo Santos.
      Aí para Setubal/Vendas Novas já há sinais de enxames selvagens?
      Este ano vou colocar 20 nucleos de platex e 20 caixas de cartão a povoar.
      Vou fazer da seguinte maneira: Espeto um ferro no chão e amarro ao ferro um poste de madeira tratada dos que se usam nas vinhas com uma tábua onde vou colocar o nucleo isto para ficarem a cerca de 1metro de altura.. Coloco no interior do nucleo um dois quadros com cera estampada, dado não ter com cera puxada, e coloco um pouquito de abejar na entrada. Vamos ver se resulta. No ano passado usei caixas de cartão e apanhei 7 enxames, mas com as caixas de cartão os enxames têm que ser logo transferidos porque elas roem o cartão.
      Não sei se hei-de começar a colocar os nucleos no mato já ou esperar até Abril.
      Obrigado pela ajuda
      Matos

      Eliminar
  21. boas eu ainda sou novato na apicultura e tenho umas questões um senhor deu me um quadro já usado para por nos meus cortiços, dividi por os 3 meti a noite e no outro dia já estava la abelhas mas por volta das 7h voram-se embora isso e normal?
    cumps
    Ivan Oliveira
    ps: parabéns pelo blog

    ResponderEliminar